quarta-feira, 29 de maio de 2013

RESISTINDO À PRESSÃO DA PALAVRA MÁ.

                                                                                                                                                                           " A MORTE E A VIDA ESTÃO NO PODER DA LÍNGUA, E AQUELES QUE A AMAM COMERÃO DO SEU FRUTO." PROVÉRBIOS 18.21 QUEM NUNCA FEZ UMA FOFOCA ?QUEM NUNCA FALOU MAL DE ALGUÉM ? QUEM NUNCA PRAGUEJOU AINDA QUE DIPLOMATICAMENTE ? QUEM NUNCA MURMUROU ? QUEM NUNCA FALOU UMA MENTIRA EMERGENCIAL, OU COMERCIAL ? COMO SERIA A REAÇÃO DAS PESSOAS AO IMPACTO DE NOSSAS PALAVRAS ? QUANTAS VEZES OUVIMOS PALAVRAS QUE PODEM SER POTENTES VENENOS DESTRUIDORES DA PRÓPRIA VIDA, PRODUZINDO DESANIMO E DERROTA. SABEMOS QUE AQUELAS PALAVRAS PROFERIDAS CONTRA NÓS TEM UM PODER DEVASTADOR, NÓS AS ANULAMOS PARA QUE NÃO ENTREM EM NOSSO INTERIOR, E FAÇAM ESTES DANOS. ACREDITAMOS QUE DA MESMA MANEIRA QUE EVITAMOS AS PALAVRAS QUE NOS SÃO EMITIDAS, DEVEMOS DE IGUAL MODO CUIDAR PARA NÃO EMITIR TAMBÉM PALAVRAS QUE PODEM SER DESTRUIDORAS. SENDO SABEDOR QUE ESTAS PALAVRAS PODEM LEVAR AO PREJUÍZO AQUELES QUE ME OUVEM, PORQUE CONTINUO FALANDO ?  PORQUE INÚMERAS PESSOAS APLICAM SEUS CORAÇÕES A ESTAS PALAVRAS MÁS ? DEFINIÇÃO DE MURMURAÇÃO: LASTIMAR-SE EM VOZ BAIXA, SOLTAR QUEIXUMES,  RESMUNGAR, APONTAR FALHAS, MALDIZER,  FALAR CONTRA ALGUÉM OU ALGO. " RESPONDEU-LHES JESUS: NÃO MURMUREIS ENTRE VÓS " JOÃO 6.43 " FAZEI TODAS AS COISAS SEM MURMURAÇÕES NEM CONTENDAS ". FILIPENSES 2.14  CONHECEMOS OS METAIS PELO SEU SOM, E OS HOMENS PELO QUE FALAM.. COMO PODERÍAMOS REAGIR CONTRA A MURMURAÇÃO ? TENDO A REVELAÇÃO DE QUE SOMOS TRANSFORMADOS. AO LER A PASSAGEM BÍBLICA DO LIVRO DE NÚMEROS CAPITULO 13. 30 VEMOS O EXEMPLO DE JOSUÉ E CALEBE. CONSEGUIU VENCER A PRESSÃO DAS PALAVRAS NEGATIVAS, E APLICOU O ANTIDOTO DAS PALAVRAS BOAS. NOSSAS PALAVRAS E FRASES QUE EMITIMOS SÃO EXTENSÃO DOS NOSSOS PENSAMENTOS. " ENTÃO, CALEBE  FEZ CALAR O POVO PERANTE MOISÉS, E DISSE: SUBAMOS ANIMOSAMENTE, E POSSUAMO-LA EM HERANÇA, POIS CERTAMENTE  PREVALECEREMOS CONTRA ELA. " NUM. 13.30  OS CULPADOS DESTE PECADO DE MURMURAÇÃO, " ENCORAJAM " OUTROS AO MESMO. " E, DIANTE DOS FILHOS DE ISRAEL INFAMARAM A TERRA QUE TINHAM EXPLORADO, DIZENDO: A TERRA PELO MEIO DA QUAL PASSAMOS A ESPIAR, É TERRA QUE DEVORA OS MORADORES... NUM. 13.32  PORÉM O FIM DAQUELES QUE NÃO CONSEGUEM RESISTIR AO QUE OUVEM, E TAMBÉM FALAM É DRÁSTICO E AO MESMO TEMPO TRISTE. "...AQUELES MESMOS HOMENS, QUE INFAMARAM A TERRA, MORRERAM DE PRAGA PERANTE O SENHOR." NÚMEROS 14.36 E 37 FICA O LEMBRETE SEMPRE DITO, QUE É BOM OUVIRMOS MAIS, E FALARMOS MENOS, POIS AQUILO QUE FALAMOS PODEM CAUSAR UM ESTRAGO MUITO GRANDE QUE NOSSA MENTE TALVEZ NÃO POSSA ACOMPANHAR. CUIDE NAQUILO QUE VOCÊ ESTEJA EMITINDO, O RECEPTOR, A OUTRA PARTE  QUE OUVIRA, NÃO PODERÁ TER UMA MESMA ESTRUTURA PARA RECEBER O CALIBRE DE SUAS PALAVRAS.  "NÃO SAIA DA VOSSA BOCA NENHUMA PALAVRA TORPE, MAS SÓ A QUE SEJA BOA PARA A NECESSÁRIA EDIFICAÇÃO, A FIM DE QUE MINISTRE GRAÇA AOS QUE A OUVEM. " EFÉSIOS 4.29  EM OUTRAS PALAVRAS PODEMOS COLOCAR UM LEME, OU UM FREIO NA NOSSA LINGUÁ. 
Pr. Cláudio Grabowsky - Panambi. RS

quarta-feira, 22 de maio de 2013

CAVALO E MULA, QUANDO É QUE NOS TORNAMOS.

                                                                                                                                                                        " INSTRUIR-TE-EI, E ENSINAR-TE-EI O CAMINHO QUE DEVES SEGUIR, GUIAR-TE-EI COM MEUS OLHOS. NÃO SEJAIS COMO O CAVALO, NEM COMO A MULA, QUE NÃO TEM ENTENDIMENTO CUJA BOCA PRECISA DE CABRESTO E FREIO..." SALMOS 32. 8 E 9 O SENHOR NOS PROMETE INSTRUIR-NOS E ENSINAR NOSSO PASSOS, QUÃO BOM É TER UM DEUS QUE DESEJA GUIAR SEUS FILHOS, QUE MARAVILHA É SABER QUE O NOSSO DEUS QUER NOS DIZER QUAL  É O MELHOR CAMINHO.  E O CRISTÃO SENDO DÓCIL E OBEDIENTE, ACEITA FÁCIL AS ORDENS DE JESUS. JÁ AS PESSOAS DURAS DE CORAÇÃO, DESOBEDIENTES, IGNORANTES, INCRÉDULOS, ESTAS QUE VIVEM LONGE DO CAMINHO DE DEUS, SÃO COMPARADAS  A UM CAVALO E UMA MULA, POIS NECESSITAM DE CABRESTO E FREIO PARA SEREM GUIADAS. "ORA, NOS POMOS FREIOS NAS BOCAS DOS CAVALOS, PARA QUE NOS OBEDEÇAM; E CONSEGUIMOS DIRIGIR TODO O SEU CORPO " TIAGO 3.3, A BÍBLIA TAMBÉM REGISTRA OUTRA PASSAGEM EM PROVÉRBIOS 26.3 " O AÇOITE É PARA O CAVALO, O FREIO E PARA O JUMENTO, E A VARA E PARA AS COSTAS DOS TOLOS " O CAVALO SOZINHO TEM SUAS LIMITAÇÕES, ATRAVESSA UMA RUA SEM NOÇÃO DA GRAVIDADE, SEM SE PERCEBER, ELE NÃO IMAGINA O PERIGO, TALVEZ POR ISTO QUE FOI LANÇADO PARA O USO EM GUERRAS,  SE LANÇANDO SOBRE OS INIMIGOS NÃO REFLETINDO O PERIGO. NO SALMO 32. 8 E 9  O SALMISTA DAVI NOS ALERTA A EXAMINARMOS A NOSSA ATITUDE COM RELAÇÃO AS INSTRUÇÕES E ENSINAMENTOS QUE TEMOS RECEBIDOS. ASSIM EXEMPLOS SERVEM PARA NOS INSTRUIR SOBRE A VONTADE DE DEUS. " PORQUE EU VOS DEI O EXEMPLO, PARA QUE, COMO EU VOS FIZ, FAÇAIS VOS TAMBÉM " JOÃO 13.15  NESTE MOMENTO PODERIAS DIZER A PESSOA QUE ESTA AO SEU LADO : "  TUAS ATITUDES TEM ME ENSINADO EM MUITO ".  O APOSTOLO PAULO ESCREVENDO A TIMÓTEO EM 1º CO 4.16  " ADMOESTO-VOS A QUE SEJAIS MEUS IMITADORES " OS EXEMPLOS NEGATIVOS SERVEM PARA NOS INSTRUIR " ... E ESTAS COISAS FORAM-NOS FEITAS EM FIGURA, PARA QUE NÃO COBICEMOS AS COISAS MAS, COMO ELES COBIÇARAM " 1 CO 10.6  UMA PESSOA PERTO DE UM PRECIPÍCIO APRENDE COM A PLACA DE PERIGO,  APRENDE POR OUVIR. ALGUÉM CONTINUA ANDANDO E CAI NESTE PENHASCO, APRENDE-SE PELOS ERROS DOS OUTROS. HÁ O PERIGO DE SEGUIR MAUS EXEMPLOS 1 REIS 10.29 A PESSOA QUE IGNORA A PLACA DE AVISO E NÃO DA IMPORTÂNCIA PARA AQUELE CADÁVER QUE JÁ CAIU, CORRE O GRANDE RISCO DE TAMBÉM CAIR E POSSIVELMENTE MORRER. DAVI NESTE SALMO QUER NOS ENSINAR ATRAVÉS DESTA REVELAÇÃO QUE, NOS TORNAMOS "CAVALOS E MULAS ",  QUANDO NÃO OUVIMOS AS PALAVRAS DE INSTRUÇÃO QUE NOSSO LIDER NOS ADVERTE,   QUANDO NÃO IMITAMOS OS BONS EXEMPLOS DOS OUTROS, QUANDO NÃO APRENDEMOS COM AS FALHAS DOS OUTROS, E QUANDO NÃO APRENDEMOS COM  NOSSOS PRÓPRIOS ERROS. NÃO PODEMOS SER COMO QUEM NÃO TEM ENTENDIMENTO, NÃO VAMOS FAZER ALGO SOMENTE QUANDO SOMOS FORÇADOS. JOSÉ QUANDO NO EGITO, AGIU CERTO QUANDO NINGUÉM O OLHAVA, E AQUILO NÃO ERA FORÇADO,  DANIEL NO CAPITULO 1.8 DA MESMA FORMA. Pr. Claudio Grabowsky   - Panambi. RS

quarta-feira, 15 de maio de 2013

IDIOSSINCRASIA, A FORMA DE VOCÊ VER AS PESSOAS.

                                                                              Idiossincrasia, maneira de ver, sentir, reagir peculiar de cada pessoa ( É uma disposição do temperamento, da sensibilidade que faz com que um individuo sinta, de modo especial e muito seu, a influência de diversos agentes) Certo dia, um príncipe indiano mandou chamar um grupo de cegos de nascença e os reuniu no pátio do palácio. Ao mesmo tempo, mandou trazer um elefante e o colocou diante do grupo. Em seguida, conduzindo-os pela mão, foi levando os cegos até o elefante para que o apalpassem. Um apalpava a barriga, outro a cauda, outro a orelha, outro a tromba, outro uma das pernas. Quando todos os cegos tinham apalpado o paquiderme , o príncipe ordenou que cada um explicasse aos outros como era o elefante, então, o que tinha apalpado a barriga, disse que o elefante era como uma enorme muralha, semelhante a um muro. O que tinha apalpado a cauda até os pelos da extremidade discordou e disse que o elefante se parecia mais com uma vassoura. "Nada disso ", interrompeu o que tinha apalpado a orelha. "Se alguma coisa se parece é com um grande leque aberto, ou um abanador". O que apalpara a tromba deu uma risada e interferiu: "Vocês estão por fora. O elefante tem a forma, as ondulações e a flexibilidade de uma mangueira de água...". "Essa não", replicou o que apalpara a perna, "ele é redondo como uma grande arvore, um tronco, mas não tem nada de ondulações nem de flexibilidade, é rígido como um poste...". Os cegos se envolveram numa discussão sem fim, cada um querendo provar que os outros estavam errados, e que o certo era o que ele dizia. Evidentemente cada um se apoiava na sua própria experiência e não conseguia entender como os demais podiam afirmar o que afirmavam. O príncipe deixou-os falar para ver se chegavam a um acordo, mas quando percebeu que eram incapazes de aceitar que os outros podiam ter tido outras experiências, ordenou que se calassem. "O elefante é tudo isso que vocês falaram.", explicou. "Tudo isso que cada um de vocês percebeu é só uma parte do elefante. Não devem negar o que os outros perceberam. Deveriam juntar as experiência de todos e tentar imaginar como a parte que cada um apalpou se une com as outras para formar esse todo que é o elefante." Algumas conclusões sobre essa história...  A experiência das coisas que cada homem pode ter é sempre limitada. Por isso, a sensatez obriga a levar em conta também as experiências dos outros para se chegar a uma síntese. A pessoa, o ser humano, apresenta muitas facetas. Existe o risco de polarizar a atenção em algumas delas, ignorando o resto. Fazendo isso, estaríamos repetindo os cegos da parábola. Cada um ficaria com uma visão unilateral e parcial. Para obtermos uma visão o mais integral possível do que é uma pessoa, devemos reunir, numa unidade, os numerosos aspectos que podem ser observados no ser humano. Assim define-se a idiossincrasia, a maneira como as pessoas veem, sentem as outras. No livro de Atos dos Apóstolos 9.13 traz o seguinte texto: "E respondeu Ananias: Senhor, a muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em jerusalém." Ananias olhou os atos negativos, olhou de um angulo diferente, ao qual Deus estava olhando para vida do apostolo Paulo, Ananias expôs os erros, as falhas, as fraquezas, ainda que não tinha tido a possibilidade de ver numa outra dimensão  Assim somos nós, ao olharmos uma pessoa, um familiar, até mesmo um irmão na igreja, logo colocamos um "rotulo negativo" nela, e para sempre aquela pessoa vai ser aquilo para nós. Os irmãos de José ( Gênesis 37.4 )olhavam-o com olhar de ódio, inveja, soberba, porém seu pai Jacó tinha aos seus olhos com amor. Jesus envia Ananias a uma rua chamada direita, e nesta visita ele descobre que aquela pessoa não era bem assim como ele a via e sentia. A primeira palavra que ele pronuncia ao chegar no destino é : Irmão Paulo. Vamos pedir ao amado Espirito Santo para olharmos as pessoas, como pessoas de Deus, mesmo que estas tem suas falhas e fraquezas, não vamos colocar um adesivo nela e rotular como inaptas, descartadas, impróprias. No começo Saulo era de fato um perseguidor, esta é a mais pura verdade, porém ele teve um encontro com Deus, e aqueles erros que ele cometia, suas debilidades, agora orava ao todo poderoso para ser fortalecido e receber a plena revelação ( 1º Cor. 2.14 e 15 ) Mude sua maneira de ver as pessoas... Pr. Cláudio Grabowsky - Panambi. RS