sábado, 31 de outubro de 2015

O AMOR NÃO SUSPEITA MAL. 8ª Parte.

                                             
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal. 1 Co 13.5  Aquele que ama, não suspeita mal, não se ressente, mas o que é suspeitar mal? É uma opinião em geral desfavorável sobre alguém, ou algo. Prever ou supor contra alguém uma desconfiança. Muitas vezes cristões guardam ressentimento ( ato ou efeito de ressentir(-se). mágoa que se guarda de uma ofensa ou de um mal que se recebeu; rancor)  e vivem sempre desconfiados que alguém vai fazer-lhes mal, porém sabemos que uma das características do amor é perdoar. "Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também." Colossenses 3:13 Manter o mal na consciência, na cabeça não tem a ver com amor de Deus, pois quando amo não emito opinião má de outra pessoa, "Porém estende a tua mão, e toca-lhe nos ossos, e na carne, e verás se não blasfema contra ti na tua face!" Jó 2:5 Satanás nosso acusador não poupou palavras contra Jó, foi logo dizendo a Deus se caso acontecesse algo com ele, tão logo o trairia, também pudera no coração de Satanás não existe o amor, não tinha como este não levantar suspeitas, criar suspeitas, projetar suspeitas e até mesmo inventar algo contra alguém. O amor esta sempre pronto para pensar o melhor das pessoas, normalmente os cristões tem uma memoria boa quando diz respeito ao erro dos outros, agora quando o erro é seu sua memoria nunca funciona. Vejamos o que Natanael falou acerca de Jesus sem saber, sem o conhece-lo.  "Disse-lhe Natanael: Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? Disse-lhe Filipe: Vem, e vê." João 1.46 Natanael tinha uma soma de maldades em seu coração, ao invés de apagar rancores, magoas e ressentimentos. Como fica quando faço uma construção de coisas negativas sobre uma pessoa? Como fica quando digo que em determinado lugar não tem ninguém que presta? Quando existe o amor, eu não suspeito mal. 1 Samuel 1.14 O sacerdote Eli diz a Ana: "Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho." Quem tem esta característica do amor em seu coração não suspeita mal. O amor esquece logo o mal que foi feito, não tem rancor, poderíamos falar  de Gen. 50.15 -20 dos irmão de José, pois num primeiro momento deduziam que José iria se cobrar, iria os maltratar, coloca-los numa prisão, deixa-los sem alimentos e até mesmo não perdoa-los, entretanto no coração de José havia este amor... O amor esquece logo o mal que foi feito. Jesus não lavou os pés somente de alguns discípulos, Jesus lavou de todos, até mesmo Judas estava la, porém Jesus não suspeitava mal dele, mesmo sabendo o que iria ocorrer. Não pense mal do seu irmão ele é uma benção. Pr. Cláudio Grabowsky. Parobé. RS.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

O AMOR NÃO SE IRRITA. 7ª Parte.

               
   Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; 1Co 13.5b  Outra qualidade do amor descrita  nesta passagem é que aquele que tem o amor de Deus em seus corações ele não se exaspera, não se irrita, em outras palavras não se ofende com rapidez, pois o amor consegue moderar e controlar as paixões não se irritando. Quem já não sentiu uma alergia na pele? advinda de plantas, tintas até mesmo de alimentos? A pele da pessoa fica irritada  por causa daquela substancia  liberada por  aquele produto. Irritante é todo aquele, ou aquilo que provoca ou estimula a irritação, assim irritar é produzir a irritação, assim eu sabendo que determinado pode trazer alguma irritação ao meu organismo, preciso me precaver. A irritabilidade não fica num peito onde reina o amor, onde o fogo do amor  é guardado, as chamas da ira não tem como se ascender.  E a sua rival excessivamente a provocava, para a irritar; porque o Senhor lhe tinha cerrado a madre. 1 Samuel 1.1  A irma Ana conseguiu administrar esta situação diante  da Penina,  quando o Espirito Santo age na vida de um cristão, tudo aquilo que vem da parte externa para lhe prejudicar e mortificado, como a irritação é uma obra da carne e não do Espirito este precisa morrer. Penina é uma mulher irritante, o prazer dela era tocar na ferida de Ana, naquilo que ela sábia que ia lhe machucar, Ana aqui nesta passagem bíblica é um tipo de Cristão Espiritual, e Penina é qualificada como um cristão Carnal. "O gotejar contínuo em dia de grande chuva, e a mulher contenciosa, uma e outra são semelhantes." Provérbios 27:15 Mas o que é uma mulher rixosa, iracunda, briguenta e barulhenta? É uma pessoa propensa a ira, a irritar o próximo. Provérbios ainda continua dizendo:  "É melhor morar num canto de telhado do que ter como companheira em casa ampla uma mulher briguenta." Provérbios 21:9 A biblia nos adverte em varias passagens  quanto ao efeito da pessoa se irritar, uma delas é a de Naamá, pois somente com uma palavra vinda do servo do profeta fez com que ele se irritasse de sobre maneira. ( ii Reis 5.11) "A ira do insensato se conhece no mesmo dia, mas o prudente encobre a afronta." Provérbios 12:16 Vamos pedir ao amado Espirito Santo nos dar esta graça se transpor estes momentos difíceis ao qual somos confrontados diariamente. Pr. Cláudio Grabowsky. Parobé. RS 

terça-feira, 6 de outubro de 2015

O AMOR NÃO BUSCA OS SEUS PRÓPRIOS INTERESSES. 6ª Parte.

                 

Busca satisfazer seu próprio desejo aquele que se isola; ele se insurge contra toda sabedoria. Provérbios 18:1 O amor é um completo inimigo do egoismo, pois ele não busca os seus interesses, egoismo é um amor excessivo ao bem próprio, sem consideração aos interesses alheios, os cristões da Igreja de Corinto faziam pouco uns dos outros, na ceia, ums comiam e bebiam, e os demais passavam fome ( 1º Co 11.17 a 22 ) Este tipo de amor não é auto-centralizado, pelo contrário ele é outro-centralizado., não me centralizo, nem me focalizo, mas sim no que amo. Estou sempre procurando descobrir interesses dele, não sou possessiva com a pessoa que amo. Também não exijo os meus direitos, ou qual é minha vontade. A frase seus " próprios interesses", fala sobre interesses particulares, pessoais, é bem diferente de obrigações particulares.  Vemos isto acontecendo na vida do irmão Daniel, este sabia distinguir aquilo que era próprio interesse, e obrigações particular, leiamos: Então respondeu Daniel, e disse na presença do rei: As tuas dádivas fiquem contigo, e dá os teus prêmios a outro; contudo lerei ao rei o escrito, e far-lhe-ei saber a interpretação. Dn 5.17 Daniel sabia que aquilo que Deus o havia dado, não era para que ele buscasse seu próprio beneficio. Se Deus me confiou dons, qualidades, ou virtudes, e até mesmo dons ministeriais, não posso comercializar, ter um egoismo excessivo por isto e pensar somente em mim. Por isto aquele que verdadeiramente ama, tem este amor de Deus em sua vida, ele não deixa eu pensar só em mim, ele é um inimigo do egoismo. Ajudar só quem me ajuda? Socorrer só que me socorre? Estender a mão somente para quem eu gosto? É claro que não esta ai o amor de Deus.  Busca satisfazer seu próprio desejo aquele que se isola; ele se insurge contra toda sabedoria. Prov. 18.1