sexta-feira, 28 de abril de 2017

NÃO A MALEDICÊNCIA.

     
Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz. Tiago 4:11 maledicência substantivo feminino 1. qualidade de quem é maledicente ou maldizente. 2. ação ou hábito de dizer mal dos outros; difamação, detração, maldizer . O perigo de falar mal um aos outros, ou a outrem, pois quando falamos mal dos nossos pares, estamos rejeitando a lei, não que nossos irmão representam a lei, não não é isto que pensamos, entendemos que Deus representa sua própria lei, e é ele que proíbe de falar. Todo irmão que fala mal, este julga a lei e assim quebra a lei. "Qualquer que comete pecado, também comete iniquidade; porque o pecado é iniquidade." 1 João 3:4 Sabemos que o pecado é a transgressão da lei. Não importa se falamos o mal, mesmo sendo verdade, diante de nosso comportamento a palavra é difamada, ao desobedecer dizemos dizemos que não concordamos com ela. A palavra é um espelho quanto mais olhamos para ela, mais me vejo,falar mal dos outros revela que olhamos pouco para a bíblia. O diabo fala mal de Deus aos homens, "  Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? Gen. 3.1 Eis ai i diabo falando mal de Deus aos homens, tentando modificar a veracidade daquilo que Deus falou, aos olhos de Eva, satanás diminuiu a boa fama, o bom nome de Deus, isto é MALEDICÊNCIA. O Diabo fala mal dos homens a Deus, "Então respondeu Satanás ao Senhor, e disse: Porventura teme Jó a Deus debalde? Porventura tu não cercaste de sebe, a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste e o seu gado se tem aumentado na terra." Jó 1:9,10, o Diabo acha defeito até naqueles que Deus elogia, que tem qualidades. O Diabo é a essência da maledicência. O maledicente não precisa necessariamente achar mal em alguém, falar mal e julgar ao irmão é proibição diz Deus. Falar mal é algo próprio de satanás, já julgar é especifico de Deus " Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?" Tg 4.12 Não temos poder de salvar, ou perecer, agindo assim só expomos  as pessoas, quando tomamos a frente, usurpamos o lugar que é de Deus. Irmãos não faleis mal uns dos outros... Pr. Cláudio Grabowsky. Parobé. RS

terça-feira, 11 de abril de 2017

DEUS NOS VÊ COMO FILHOS.

                                 
E eu serei para vós Pai,E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso. 2 Coríntios 6:18 Desde a formação do homem no principio das coisas, Deus sempre teve o sentimento e proposito de que o homem o tivesse como Pai, e este para ele se tornasse como filho. Em varias passagens bíblicas veremos Deus se direcionando assim e buscando este objetivo. Uma das recomendações do Apostolo Paulo em 2 Tim 2.1 é que Timóteo se fortificasse na graça como filho. E a origem deste fortalecimento era a pessoa de Deus, pois ele quer seus filhos fortes. Quando não tínhamos graça, estávamos nas trevas e perdidos. " Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz" Efésios 5.8 Assim hoje como filhos devemos andar como filhos da luz, porque ele é luz. O filho deve falar com graça, e transmiti-la aos seus ouvintes, pois qual pai, tal filho. "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem." Efésios 4.29 Se somos identificados como filhos de Deus, se nos pronunciamos aos outros que somo filhos de Deus, teremos que andar, falar, se portar tal qual filhos.Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. João 1:12,13 Paulo explica esta nova criação contrastando com o “velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade” Efésios 4:22-24. Paulo está descrevendo uma transformação espiritual muito necessária nas pessoas. Primeiro ela envolve uma mudança na natureza e no carácter de uma pessoa. Ao que se segue a ressurreição —uma metamorfose ( metamórṗhosis)  total, passando a um ser espiritual com vida eterna. Deus está a realizar esta transformação por intermédio do Espírito Santo. A expressão bíblica para esta transformação espiritual é salvação. Paulo descreve os que receberão salvação como os filhos de Deus: “O mesmo Espírito [isto é, o Espírito Santo de Deus] testifica com o nosso espírito [o nosso espírito humano pessoal] que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos, logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados” Romanos 8:16-17 Podemos começar a entender o significado da declaração inspirada de Paulo? Ela explica porque estamos aqui, a verdadeira razão da nossa existência, porque nascemos. Ela dá significado à própria vida. Ela explica porque Deus quer que todas as pessoas recebam o conhecimento da verdade. As Escrituras dizem-nos que Deus está a criar uma família Sua própria família. Nós temos a incalculável oportunidade de fazer parte dessa família, a família de Deus! Tornando-se uma família, nos identificaremos como filhos dele aqui na terra. Pr. Cláudio Grabowsky. Parobé. RS